19 nov 2018
alcoolismo e cancer em curitiba

Álcool e Câncer: uma relação direta | Tratamento do Alcoolismo em Curitiba

Consumo de bebidas alcoólicas provoca câncer? Esta é uma dúvida bastante comum e você vai entender como isso ocorre abaixo.

O organismo humano precisa multiplicar o seu material genético de maneira correta para continuar crescendo e se desenvolvendo. A medida que o tempo passa e envelhecemos, e conforme a pessoa vai se expondo a fatores que atrapalham o equilíbrio dessa multiplicação, aumentam as chances de ocorrer câncer.

Os fatores que interferem no equilíbrio da multiplicação celular são chamados de fatores carcinogênicos. São fatores externos ao qual o indivíduo se expõe e a depender da genética e da dose de exposição, o câncer pode surgir com mais ou menos facilidade. Por exemplo, podemos citar o consumo de alimentos embutidos, como presunto, salame; exposição excessiva ao sol; uso de tabaco que é diretamente relacionado ao câncer de bexiga; sexo sem proteção; entre outros fatores e situações de risco.

Neste ano, pesquisas provaram que o álcool é uma dessas causas diretas de aparecimento de cânceres em diversas partes do corpo, principalmente no sistema gastrointestinal. No Brasil, câncer é a segunda maior causa de mortalidade e, segundo o Instituto do Câncer (INCA), para quem consome álcool, a chance de desenvolvimento de câncer aumenta nos seguintes locais: boca, faringe, laringe, esôfago, estômago, fígado, intestino (cólon e reto) e mama.

E não ache que existe uma única bebida que causa câncer: toda bebida que contém álcool carrega consigo um potencial de danificar o corpo da pessoa que o ingere. O que potencializa o início de um câncer é a dose. Por exemplo: se alguém toma uma bebida alcoólica todos os dias e outro só aos finais de semana – socialmente, quem bebe todos os dias está mais propenso.

O câncer é uma doença crônica, que exige um monitoramento constante do organismo mesmo em quem obteve a cura, pois pode haver recidivas. O tratamento pode ser simples, com a ressecção da parte afetada, ou em outros casos, a parte afetada é impossível de ser acessada, até mesmo pelos medicamentos, dando a condição ao paciente de paliativo. Câncer afeta a qualidade de vida, envolve gastos, desgasta o círculo familiar, câncer leva ao óbito – e muitos desses óbitos poderiam ser evitados com prevenção e diminuição de hábitos deletérios ao organismo.

Além do problema direto, o consumo do álcool expõe o indivíduo a uma série de riscos sociais, como violência moral, física, sexual, vulnerabilidade financeira, destrói a saúde mental, coloca em risco a estabilidade do lar e da família do indivíduo, evidenciando a complexidade da dependência química e mostrando que é necessário apoio especializado no resgate dessa pessoa.

Tratamento do Alcoolismo em Curitiba

A Casa Liberdade, casa de reabilitação de dependência química em Curitiba, pode te ajudar a se afastar do álcool, trazer de volta seu gosto pela vida e sua saúde. Precisa de ajuda ou tem algum ente querido que merece atenção? Nos contate 24 horas, para saber nossa agenda, tratamentos e preços, em (41) 3556-1511, ou no endereço Rua José Boganiko Sobrinho, 360, Piraquara, PR.

 

 

 

19 nov 2018
jovens e as drogas

Como proteger meu filho do uso de drogas e dependência química, Dr?

A Casa Liberdade, clínica de reabilitação em Curitiba, cuida de diversas pessoas que sofrem com a dependência química. Cada paciente tem uma história, um tratamento, um acompanhamento diferente. Mas existem fatores um tanto comuns em suas vidas que foram chave para o desenvolvimento do problema com as drogas.

Jovens, por não terem muita criticidade e experiência de vida, estão expostos a maior risco na exposição às drogas. Ao mesmo tempo em que é mais influenciável, os ambientes que frequenta são de menor número: sua casa e de familiares, a escola e, em menor relevância, a comunidade que o cerca.

Portanto, o jovem aprende em casa o que é rotina, o que é saudável, o que é positivo para sua vida. E principalmente, aprende-se muito mais pelo exemplo do que pela exposição de palavras. De nada adianta dizer ao seu filho que uma vida saudável é importante se os pais fumam, usam drogas pesadas, brigam. O pai e a mãe afetam muito as crianças, então, se você pretende ter uma família saudável e tem problemas com drogas, a Casa Liberdade pode te ajudar a recuperar sua saúde e assim ter um lar mais feliz.

Então o jovem vai à escola, aumenta seu círculo social, quer sair com os amigos e começa a se interessar pelo sexo oposto. A referência da família aqui é o primeiro fator protetor do jovem, que associará o que os pais fazem em casa com o que é certo e errado no mundo. Se esse jovem se sente amparado, amado, com diversas atividades de lazer, com uma cultura positiva em sua cabeça e com um futuro em mente, é pouco provável que ele vá abusar das drogas. Pais que cobram engajamento escolar, que vão às reuniões de pais da escola, que prestigiam o filho em apresentações, que negociam ao invés de impor situações, demonstram atenção, autoridade e afeto de maneira positiva ao filhos.

Detalhe: é natural que o jovem, por sua curiosidade iminente, experimentar álcool, cigarro, alguma coisa até mais pesada, mas não irá abusar dela, pois sabe que não precisa disso para aliviar suas angústias e pensamentos tristes.

E a escola complementa essa base familiar com atividades de educação, cultura e lazer que motivem o jovem a se desenvolver, a sonhar em um ambiente seguro, que propicia a interação saudável entre seus alunos. Educadores que reconhecem seu poder de influência nos jovens e que ensine os alunos a serem focados nas atividades mas que saibam relaxar em momento oportunos, alunos saibam dividir suas conquistas e que ajudem aos demais, alunos que sejam engajados e valorizem as atividades da escola, dificilmente terão problemas com drogas.

Além disso, atividade física que agrade ao jovem, hobbies artísticos-intelectuais, férias que oportunizem crescimento em família, oferecer oportunidades de desenvolver o intelecto como ir ao cinema, dar livros, ir a museus, viajar, são ótimos vieses de fortalecimento a personalidade saudável do jovem.

O que quero dizer é que a dependência das drogas surgem de alguma lacuna no indivíduo, seja em casa ou no meio social geral, por estresse, seja por transtorno psiquiátrico, por uma dor crônica que as drogas aliviam – por hora, por falta de ânimo e perspectiva nas atividades do dia a dia. O jovem bem amparado nos dois principais locais em que frequenta, casa e escola, tem menos chance de abusar de algo que notoriamente lhe faz mal e de se manter são no futuro, quando adulto também!

Tratamentos em Curitiba

Caso seu filho precise de ajuda, entre em contato conosco para remediar a situação. Sua saúde e a de sua família precisa ser valorizada! Nos contate 24 horas, para saber nossa agenda, tratamentos e preços, em (41) 3556-1511, ou no endereço Rua José Boganiko Sobrinho, 360, Piraquara, PR.

01 nov 2018
Fumar maconha durante a gravidez faz mal

Fumar maconha durante a gravidez faz mal? Qual o risco para o bebê?

No Brasil muitas gestantes fumam maconha e consomem outras drogas. Quais são os riscos de fumar durante a gravidez? Fumar drogas faz mal e prejudica o desenvolvimento do bebê? Entenda.

O período saudável de gestação exige uma série de cuidados da mulher e do meio onde ela se insere: acompanhamento pré-natal, dieta adequada, educação em saúde, apoio familiar e do trabalho, políticas públicas protetivas, direitos na hora do parto, entre uma série de fatores que garantam o melhor possível para o binômio mãe-bebê.

No entanto, quando neste período a mãe está vulnerável pelo uso de maconha, droga ilícita mais usada no mundo, há grandes evidências de prejuízo tanto para a mulher quanto para o bebê.

Quando a mãe fuma maconha, a fumaça entra pelos pulmões e, através do transporte de gases pelo sangue, o princípio ativo da droga percorre todo o organismo, causando os efeitos psicoativos e efeitos colaterais da maconha. O sangue da mãe é o que nutre o bebê, portanto, tudo que a mãe ingere durante a gestação pode afetar o bebê. Estudos mostram que a maconha age na placenta, prejudicando o desenvolvimento do feto.

Se a mulher planeja ter filhos e quer parar de usar a Cannabis, ela pode pedir uma internação voluntária para reabilitação. A Casa Liberdade, clínica de reabilitação em Curitiba, pode ajudar no tratamento.

Como é o tratamento para mães grávidas pararem de fumar maconha?

Para muita gente, parar de fumar a maconha não é uma tarefa fácil, pois o organismo já está acostumado ao hábito de fumar. Neste período de tratamento a mãe passará pela abstinência da droga com auxílio de profissionais e terapêutica própria para o seu caso, bem como contar com o acompanhamento multiprofissional após receber alta da internação, fortalecendo sua conscientização durante o período que for necessário. Deste modo, poderá planejar uma gravidez segura e saudável.

gravida pode fumar maconha ou faz mal pro bebe

Caso a mulher já esteja grávida e faça uso da droga, é possível que o bebê venha a nascer com problemas. Há estudos em animais que demonstram que a exposição materna a Cannabis leva a neuroteratogenia do feto, ou seja: degradação do sistema nervoso. Já estudos clínicos com mulheres usuárias de maconha registraram que seus bebês apresentam menor capacidade cognitiva e emocional, hiperatividade, e até mesmo anencefalia.  Além disso, há danos sistêmicos, como o cardiovascular, musculoesquelético e gastrointestinal.

O uso da maconha também pode expor a mãe e bebê a ambientes perigosos, com maior risco de violência e também acidentes pelo efeito psicoativo da droga, problemas financeiros que a impossibilitem de fazer acompanhamento médico adequado, podendo estes fatores sociais atuarem como dificultadores da gestação e até mesmo levando ao aborto.

A sua segurança e a do seu bebê devem ser valorizadas. Caso esta seja a sua situação, ou de algum ente querido, a Casa Liberdade pode te ajudar. Nos contate 24 horas, para saber nossa agenda, tratamentos e preços, em (41) 3556-1511, ou no endereço Rua José Boganiko Sobrinho, 360, Piraquara, PR.

01 nov 2018
internação voluntária em Curitiba

Internação em Curitiba: Reabilitação de Dependentes Químicos

A Lei 10.216, de 2001, legalizou a internação dos dependente químicos para reabilitação no Brasil. Este código preconiza que pacientes com transtornos mentais causados pela drogadição sejam tratados com humanidade e respeito a fim de beneficiar a saúde; fazer a ressocialização do paciente em seu núcleo de apoio familiar e social; proteger o paciente contra formas de abusos e exploração; exige o parecer de um médico para validar a necessidade ou não da hospitalização involuntária.

A internação para o tratamento da dependência química pode ser de três tipos:

  • Internação voluntária, em que o próprio paciente solicita ajuda;
  • Internação involuntária, em que o paciente não quer o tratamento mas um terceiro pede pela interdição;
  • Internação compulsória, definida pela justiça.

As internações para tratamento de dependência de drogas visam afastar o indivíduo de um meio social favorável ao contato com o vício, enfrentar a fase de abstinência com o suporte técnico e emocional necessário, restabelecer a saúde do paciente através de medicação, bons hábitos alimentares e prática de atividades físicas, e de o conscientizar  sobre a doença a medida do tempo, fortalecendo sua esperança em uma melhor qualidade de vida longe da droga.

Como é realizada a internação para dependências químicas

As internações podem ser feitas em via pública, pelo SUS, ou por via particular. No entanto, a via pública se encontra deficitária em estrutura especializada para estes casos, bem como faltam especialistas para acolher estes pacientes. Portanto, as internações em clínicas particulares têm sido o meio de tratamento para dependentes de diversas drogas.

O tempo de internação varia de caso para caso, bem como a abordagem terapêutica. Durante o período de residência em uma casa de reabilitação, é interessante que o paciente tenha acesso à uma equipe multiprofissional de médicos, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos, enfermeiros, especializados em tratamento de dependência, pois só uma equipe com diversas habilidades trará um resultado positivo para o paciente.

O médico determinará o tempo de internação e prescrições terapêuticas, enquanto a enfermeira faz os cuidados diários, a psicóloga faz a reestruturação emocional do paciente e de sua família, as nutricionistas ajustam a dieta mais adequada e nutritiva para melhorar a qualidade de vida do paciente e os educadores físicos fomentam a prática esportiva durante o tratamento, que minimiza os sintomas de abstinência do vício.

Depois da internação, o paciente precisa fazer um acompanhamento contínuo com estes profissionais, sendo monitorado física e emocionalmente, para que se mantenha sóbrio ao longo do tempo, mesmo não estando internado na clínica. Aos poucos, com o apoio de profissionais especializados e da família, o vício pode ser superado e a vida do paciente pode ser retomada.

Internamento para reabilitação em Curitiba

A Casa Liberdade, centro especializado na reabilitação de dependentes químicos, trabalha com o internamento voluntário, ou seja, aquele em que o paciente permite, por livre e espontânea vontade, o internamento para recuperação das dependências químicas.

Precisa de ajuda? A Casa Liberdade, clínica de reabilitação para dependentes químicos em Curitiba oferece tudo que o paciente precisa para seu tratamento. Contate-nos a fim de saber nossa agenda, preços e serviços, no endereço Rua José Boganiko Sobrinho, 360, Piraquara, PR ou por telefone 24h, (41)3556-1511. Confira também o nosso site: http://tratamentodrogascuritiba.com.br/

 

 

 

01 nov 2018
uso de dependências químicas

Dependências químicas em Curitiba

Dependência química em Curitiba é algo comum e o paciente precisa de muito apoio neste momento, tanto de uma equipe especializada no assunto quanto da família e amigos. Apesar disso tudo, o tratamento para dependentes químicos visa mostrar que os resultados serão muito mais positivos e que durarão no futuro a frente.

A dependência química é uma doença crônica, grave e não tem cura. O paciente passa por um período de abstinência, para reorganização do organismo e psicológico, e continua este acompanhamento de conscientização o quanto for necessário para o caso, recuperando sua interação social e qualidade de vida.

Clínica para recuperação de dependências químicas em Curitiba

Na Casa Liberdade, clínica de reabilitação para dependência química em Curitiba, são utilizados diversos métodos terapêuticos para melhor atender as necessidades dos pacientes. Primeiramente, um atendimento humanizado e técnico, acolhedor de cada história individualmente e que faz muita diferença no resultado terapêutico. Com isto, é feito o diagnóstico do grau de dependência do paciente, tempo de uso da droga, histórico do paciente e de seu meio sócio familiar e possíveis comorbidades que ele possa ter.

Para o tratamento, temos uma equipe de médicos, psiquiatras, psicólogos, nutricionistas, educadores, enfermeiros, auxiliares e terapeutas. Contamos também com atendimento 24h nos 7 dias da semana, sempre disponíveis para qualquer necessidade do paciente e da família. O paciente também faz psicoterapia individual e de grupo, para melhora dos aspectos emocionais.

dependências químicas em Curitiba

A duração do tratamento e o tipo de tratamento variam: alguns pacientes se tornam residentes da Casa Liberdade, principalmente no período de desintoxicação, e a internação inclui atividades de lazer e esportes, alimentação saudável e estrutura aconchegante, por até 4 meses. Outros pacientes vêm para fazer o acompanhamento do tratamento, mas não moram na clínica, fazendo uso da Clínica Dia.

As dependências químicas são um problema social, que envolvem, muitas vezes, o grupo de convívio do paciente. O desgaste social e emocional de ter um familiar dependente pode gerar muitas fissuras na estrutura de um lar. Na Casa Liberdade os familiares também recebem atenção reforçada, com psicoterapia familiar, psicoterapia individual, avaliação social e consulta com psiquiatra.

Recuperação de dependentes químicos em Curitiba

Para saber nossa disponibilidade, tratamentos e preços, entre em contato conosco.

Nosso endereço é Rua José Boganiko Sobrinho, 360, Piraquara, PR. O telefone 24h é (41) 3556-1511.

Confira também o nosso site: http://tratamentodrogascuritiba.com.br/

11 out 2018
tratamento de dependentes de maconha em curitiba

Tratamento para Dependência de Maconha em Curitiba

Especialistas da Casa Liberdade, casa de reabilitação de dependentes de drogas como maconha e cocaína, em Curitiba, explica um pouco sobre o tratamento para a dependência da Cannabis (maconha). Confira a matéria:

Existem três  tipos de  plantas do gênero Cannabis, a popular maconha: sativa, indica e ruderalis.

Indica e sativa são as mais usadas para o fumo. Os efeitos psicoativos causados pela maconha vem de diversos elementos dela, não somente do conhecido THC. Junto a ele, o canabinol e o canabidiol atuam dando o efeito da droga.

Como a maconha age no organismo

No fumo,a fumaça entra nos pulmões e  atinge o cérebro em minutos. O pico dos efeitos causados pela droga ocorre em 30 minutos e a latência é de duas ou três horas. Além da maconha, existem outras formas que a Cannabis pode ser processada, como o Haxixe, que também é em forma de cigarro e apresenta menos THC; o skank que é uma mistura entre os tipos de Cannabis e que possui mais THC que a planta comum; e também o óleo de Cannabis, que é usado através de injeção, o que potencializa os efeitos maléficos da planta.

Efeitos psicoativos da maconha

Os efeitos psicoativos são melhora no humor, euforia, relaxamento, aumento do apetite, visões distorcidas da realidade.

No entanto, a droga também age com efeitos colaterais, como aumento da frequência cardíaca, menor hidratação de mucosas, diminuição da pressão ocular, entre outros. 

ATENÇÃO: Existem também os efeitos de acúmulo, ou seja, quando se usa a droga por um tempo mais prolongado: piora da ansiedade, crises de pânico, diminuição da cognição e memória, diminuição da capacidade motora, declínio da capacidade pulmonar, redução da substância cinzenta do cérebro, impotência, diminuição da fertilidade e da libido sexual, piora o quadro de problemas de saúde mental, pode desencadear a esquizofrenia, infecções pulmonares,  entre outros problemas sistêmicos.

Além de agredir o próprio corpo, a maconha pode ser o fator de fissura da estrutura de lares, de se afastar de amigos, perder a produtividade no trabalho, de gastos financeiros elevados, sendo um problema para além do usuário, mas de todos que o tem como ente querido.

A dependência da maconha ocorre quando é preciso da droga para viver bem a rotina, quando é necessário aumentar a dose para obter os mesmos efeitos ou quanto o corpo dá sinais de abstinência, principalmente falta de apetite e insônia. É recomendado procurar ajuda para reabilitação, sendo necessário período de abstinência, suporte técnico de equipe multiprofissional e rede de acolhimento para tal.

Tratamento para dependência da maconha em Curitiba

Você possui algum caso de usuário de maconha em sua família? Precisa de ajuda? A Casa Liberdade, clínica de reabilitação em Curitiba, pode te ajudar.

Oferecemos planos acessíveis em um ambiente de internamento, todo o acompanhamento é realizado por diversos especialistas, em um ambiente agradável, com espaço para realização de esportes, lazer, grupos de conversas.

O telefone 24h é (41) 3556-1511.

24 set 2018
casa de recuperação alcoolismo em curitiba

Usuários de álcool e fatores de risco de abuso

O uso não-saudável de bebida alcoólica é um problema de saúde pública. Nos Estados Unidos, 85 mil mortes por ano são atribuídas ao abuso de álcool: 1 a cada 10 mortes de adultos em idade ativa, também.

Os usuários podem ser classificados como:

  • Pessoas que usam álcool e que acarretam em consequências negativas à saúde – uso arriscado. Pode ser um único episódio ou usuários com frequência;
  • Pessoas que usam álcool e que o uso provocou consequências negativas à saúde;
  • Pessoas enquadradas no Transtorno por Uso de Álcool, definido no DSM-5: caracterizado por um padrão problemático de uso de álcool levando a comprometimento ou sofrimento clinicamente significativo, como manifestado por múltiplos transtornos psicossociais, comportamentais ou fisiológicos.

O Instituto Nacional sobre Abuso de Álcool e Alcoolismo (NIAAA) nos Estados Unidos estimou quantidades de consumo de álcool que aumentam os riscos para a saúde:

  • Homens com menos de 65 anos: mais de 14 bebidas padrão por semana em média, mais de 4 bebidas em qualquer dia.
  • Mulheres e adultos com 65 anos ou mais: mais de 7 bebidas padrão por semana em média, mais de 3 bebidas em qualquer dia.

A Pesquisa Nacional sobre Uso de Drogas e Saúde de 2015 dos Estados Unidos estimou que, dos americanos com mais de 12 anos nos últimos 30 dias: 51,7% usaram álcool pelo menos uma vez; 24,9% relataram consumo excessivo de álcool (definido pela pesquisa como cinco ou mais bebidas em uma ocasião); 6,5% relataram consumo excessivo (definido como cinco ou mais bebidas em cinco ou mais dias).

As causas que levam as pessoas a beberem e, transformarem em consumo excessivo, não estão totalmente esclarecidas, mas estão envolvidas com:

  • Fatores genéticos: responsável por 50% dos problemas relacionados ao abuso de álcool;
  • Fatores sociais: problemas familiares, no meio de trabalho, influências parentais, incluindo padrões de exposição pré-natal, ambientais em geral;
  • Fatores de personalidade: pessoas neuróticas, extrovertidas e impulsivas costumam abusar do álcool;
  • Funcionamento cognitivo: problemas de cognição, de falta de compreensão da realidade, podem levar a abusos da droga.

Tratamento para o Alcoolismo em Curitiba

Precisa de ajuda? A Casa Liberdade, em Curitiba, oferece tratamento especializado, espaço acolhedor com orientação para aqueles que enfrentam problemas com drogas, assim como para aqueles que possuem familiares lidando com essas questões. Nos contate 24 horas, para saber nossos tratamentos e preços, em (41) 3556-1511.

24 set 2018
tratamento alcoolismo curitiba

Tratamento do Alcoolismo em Curitiba

Uso abusivo de álcool, suas manifestações clínicas e tratamento em Curitiba

Pessoas que abusam do álcool têm alguns motivos para fazê-lo:

  1. Bebem cada vez mais para se manterem felizes. Ou seja: retroalimentam o sistema de recompensa do cérebro;
  2. Bebem para aliviar os sentimentos negativos do dia-a-dia;
  3. Regular o humor e deixar o indivíduo mais propenso a interação social, se sentir mais autoconfiante.

Independente do motivo, o uso insalubre do álcool é frequentemente associado a consequências psicológicas e pode ter um impacto sério no bem-estar social: podem acarretar em lesões/traumas; podem gerar ansiedade, depressão, ideação suicida; podem causar problemas gastrointestinais, cirrose, úlceras, câncer de fígado, esôfago, boca; podem levar à problemas cardíacos e neurológicos.

O tratamento do uso abusivo de álcool envolve a internação e a abstinência do uso. Os especialistas da Casa Liberdade recomendam pelo menos 4 meses de acompanhamento.

A eficácia do tratamento medicamentoso diminui quando os medicamentos são descontinuados. Para cada caso é necessário uma avaliação de um especialista psiquiatra, outros médicos e demais profissionais para que o desfecho seja o melhor possível para o paciente. Toda esta estrutura temos aqui na Casa Liberdade.

Após o início do tratamento medicamentoso, as visitas de acompanhamento ocorrem a cada cerca de 15 dias para dar apoio ao paciente, envolver os familiares, se necessário, e monitorar os pacientes quanto à resposta ao tratamento, efeitos colaterais, adesão à medicação e sinais precoces de recaída, o que pode levar a complicações sérias caso não haja uma equipe especializada por perto.

O nosso ambiente de internação e reclusão é muito aconchegante e familiar, possibilita ao paciente realizar atividades físicas e de lazer, participar de conversas com outros que também buscam a liberdade do álcool, visando melhora no bem-estar global do paciente enquanto realiza o tratamento.

O paciente também receberá acompanhamento de equipe de profissionais capacitados, e o convívio de outras pessoas que buscam a independência é um fator que ajuda muito na recuperação e determinação do paciente para largar definitivamente das bebidas alcoólicas.

Tratamento do alcoolismo em Curitiba

Precisa de ajuda? A Casa Liberdade, em Curitiba, oferece tratamento especializado e orientação para aqueles que apresentam uso problemático de drogas, assim como para aqueles que possuem familiares lidando com essas questões. Nos contate 24 horas, para saber nossos tratamentos e preços, em (41) 3556-1511.

24 set 2018
tratamento dependentes cocaina curitiba

Tratamento para dependentes de cocaína em Curitiba

Manifestações clínicas do uso da cocaína: como identificar um usuário viciado em cocaína?

A cocaína pode ser ingerida de diferentes formas: intravenosa e fumada, sendo as maneiras mais fáceis da droga atingir o sistema nervoso, e ainda a inalada e via oral.

O uso da cocaína pode ser de maneira crônica e em eventos esporádicos, podendo levar a uma intoxicação aguda a depender da dose. Os efeitos esperados pelo uso da coca são: maior energia, atenção e sociabilidade ou euforia e diminuição da fadiga, necessidade de sono e apetite. Um sentimento intenso de prazer.

O grande abuso da substância pode levar à intoxicação aguda: o usuário se apresenta com ansiedade excessiva, ataques de pânico, paranóia, delírio, tremor, suor intenso, e sintomas psicóticos, como ouvir vozes ou sentir que há alguma coisa tocando nele, um animal rastejando por sua pele, por exemplo.

O uso crônico pode resultar em tolerância, normalmente quando o usuário ingere a droga em altas doses por várias vezes seguidas ou em sensibilização, quando o organismo reage de maneira exacerbada a droga, sendo isso associado a quem usa pouca quantidade de coca e com frequência menor. O uso crônico de cocaína está associado ao comprometimento cognitivo que afeta o desempenho visual e motor, a atenção, a memória verbal e a tomada de decisão sobre risco-recompensa.

Quando o usuário está em abstinência da droga, o seu corpo também mostra sinais específicos, como depressão, ansiedade, fadiga, dificuldade de concentração, diminuição da capacidade de sentir prazer (anedonia), aumento do desejo por cocaína, aumento do apetite, aumento do sono e sono agitado. Inclui também dor musculoesquelética inespecífica, tremores, calafrios e movimento motor involuntário.

A ideação suicida pode surgir em todas as situações supracitadas.

Em sistemas específicos do corpo, a cocaína age de diferentes formas: no cérebro, pode levar a um derrame; no coração pode acarretar em arritmias, infarto e falência do tecido cardíaco; no sistema respiratório, se inalada pelo nariz, pode provocar perfuração do septo; no sistema gastrointestinal, pode provocar úlceras; pode provocar o falecimento dos rins e disfunção sexual.

Tratamento para dependentes de cocaína em Curitiba

Precisa de ajuda? A Casa Liberdade, em Curitiba, oferece tratamento especializado, em espaço acolhedor com orientação para aqueles que apresentam uso problemático de drogas, assim como para aqueles que possuem familiares lidando com essas questões. Nos contate 24 horas, para saber nossos tratamentos e preços, em (41) 3556-1511.

19 set 2018

Tratamento para dependência química de Cocaína em Curitiba

Cocaína: o que é, como é, quem usa, e como o organismo reage a esta droga?

O que é a cocaína?

Cocaína é uma droga extraída de uma planta, Erythroxylum coca, nativa da Cordilheira dos Andes. O uso dessa substância é classificado pela 5º edição do Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, como Transtorno por Uso de Cocaína.

Como é a cocaína?

A droga pode se apresentar de duas formas: base ou sal. Ambas fazem o mesmo efeito no organismo, mas por serem de diferentes formas, a comercialização varia. A base pode ser fumada, o famoso Crack, já o sal pode ser injetado na veia ou ser inalado.

A cocaína comercializada normalmente é acrescida de outras substâncias químicas, como acetona, bicarbonato de sódio, entre outros produtos, que podem torná-la ainda mais perigosa.

Quem usa a cocaína?

Cerca de 18,2 milhões de pessoas no mundo fazem parte dessa classificação, sendo a faixa de idade de 15 a 64 anos, em média. América do Norte, Central e Sul abrigam o maior número de usuários de coca. A maior parte dos usuários são homens e jovens, entre 15 a 35 anos.

Nos Estados Unidos, a cocaína é a droga ilegal que mais leva os usuários às emergências de hospitais. Também é a droga que mais leva os usuários ao pedido de internação. E, infelizmente, é uma das drogas que mais leva o usuário a cometer suicídio.

foto de homem cheirando cocaína em Curitiba

Os padrões de uso da cocaína são associados a impulsos ou eventos esporádicos, como receber o salário e usá-la até que esta verba se esgote, ou que a droga finde. Também há pacientes com problemas neurológicos que se automedicam, em casos de déficit de atenção, sonolência excessiva, dores de cabeça intensas ou parkinsonismo. Quanto ao vício, usuários que usam cocaína através de fumo ou intravenosa correm maior risco do que os que usam somente por via nasal ou oral, devido a velocidade com que a droga atinge o cérebro, causando efeitos psicológicos mais rapidamente. Os usuários pesados de álcool e tabagismo têm maior propensão a experimentar a cocaína.

O que acontece no organismo de quem usa a cocaína?

A cocaína aumenta a atividade dos neurotransmissores no cérebro, principalmente a dopamina. O vício em cocaína foi conceituado como uma doença do sistema de recompensa da dopamina no cérebro, dando prazer imediato ao usuário. Além disso, tem ação de anestésico local. Por conta destes efeitos, quem faz uso uma vez da cocaína pode se tornar dependente dela.

A cocaína pode ainda ser uma porta de entrada para drogas mais pesadas como o Crack, por exemplo. Largar o vício e fazer a desintoxicação do organismo é um processo importante para obter uma melhor qualidade de vida.

Existem clínicas de tratamento para cocaína em Curitiba?

A Casa Liberdade, clínica de reabilitação em Curitiba, oferece tratamento especializado e orientação para aqueles que apresentam uso problemático algum tipo de drogas, assim como para aqueles que possuem familiares lidando com essas questões. Nos contate 24 horas, para saber nossos tratamentos e preços, em (41) 3556-1511.

tratamento para maconha e crack em curitiba